Saindo do Inferno (sistema próprio)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Leomar em Qui Maio 28, 2015 9:54 pm

NOME DA MESA: Akaŝa - Saindo do Inferno

SISTEMA DE JOGO: Sistema Akaŝa RPG - Medieval fantástico que eu mesmo estou desenvolvendo.

NÚMERO DE VAGAS: Com 3 a gente começa.

DESCRIÇÃO DO JOGO:

Apesar do nome e da introdução, este não é um jogo de terror, e sim aventura, será uma introdução ao sistema que possivelmente servirá para aventuras maiores na frente. Como o sistema ainda é desconhecido, aceitamos COM PRAZER todo tipo de novato.
A aventura terá três fases, sendo que na primeira jogaremos praticamente sem sistema e a ficha será extremamente simplificada, a cada fase novas informações serão colocadas na ficha.

EPILOGO:

Viver num inferno nunca é algo agradável, mas nascer nele é pior ainda. Aqui dentro não há sonhos, não há alegria, não há esperança... até agora.



Vocês nasceram em uma cidade-prisão controlada por demônios, nunca saíram de seus muros e nada conhecem fora deles, talvez nem acreditem que exista algo além dos muros. A cidade é chamada simplesmente de Cidade-Prisão ou mesmo "Inferno".

A morte, a dor, a escravidão, são companhias diárias, todos são escravos de algum demônio e trabalha pra ele(a) desde que nasceu. A cidade-prisão é comandada pelos íncubus e súcubos, mas várias outras raças demoníacas possuem seus escravos.

A rotina é sempre a mesma, e quem não obedece paga caro. Sempre há quem não resiste ao desejo de fugir da prisão, e acabam torturados ou mortos. A cidade vive envolta numa neblina, a luz de Hélius Flava (estrela) nunca chega completamente, tudo tem uma cor preta ou marrom, as casas e até templos vivem meio em ruínas (a não ser dos demônios mais influentes, que são os únicos que tem alguns poucos luxos), as árvores raramente têm folhas e menos ainda frutos. Para piorar, até a água (que sempre foi pouca) está acabando.

Como nem mesmo os demônios podem viver ser água, foi montado uma força tarefa para buscar água fora da cidade, e, por algum motivo, você foi escolhido. Será a primeira vez que passará dos muros da cidade. Várias "recomendações" (ameaças) são feitas para que não tentem ter ideias. Muitos demônios e outros escravos irão juntos para garantir que ninguém escape.

Os portões se abrem, fora deles há um grande deserto, não é bonito, mas pelo menos é fora da cidade. Vocês seguem marchando, a vontade de correr é grande, mas pra onde? Não há nada a não ser deserto e seriam mortos rapidamente.

Vocês não tem esperanças o bastante, apenas apreciam o que talvez será sua única experiência nesta vida fora dos muros da prisão... até que algo estranho acontece!

CONSIDERAÇÕES:

- Como começaremos sem conhecer nada sobre o que há lá fora, as primeiras postagens serão pura exploração e podem ser um tanto monótonas no começo, apesar disto mestrei esta aventura mais de cinco vezes e todos até agora gostaram muito, tive um único problema.

- Gosto de jogar incluindo questões de gênero na aventura, ou seja, eventualmente um ou outro personagem (principalmente femininas) pode ter suas ações limitadas devido machismo ou feminismo de alguns PNJs, bem como sofrer assedio, etc. O único problema que já tive mestrando esta aventura foi por isto, portanto peço que não levem para o lado pessoal, faz parte do cenário.

- Todos os personagens são relativamente jovens, vocês podem ter de 12 a 19 anos. TODOS nasceram dentro da cidade-prisão e nunca saíram de seus muros uma única vez. Além disto TODOS vocês são escravos. Por enquanto só conhecem duas raças: humanos e demônios, e seu personagem pode ser de uma delas ou ser híbrido, pois os demônios frequentemente se relacionam sexualmente com humanos, muitas vezes consensualmente.

- A cidade que moram é relativamente grande (pelo menos na opinião de vocês) com várias casas, alguns templos, um pântano... mas ela é totalmente murada. Os demônios da cidade têm aparência diversa, mas são basicamente humanoides com algumas características animais: chifres, cascos, garras, asas... alguns podem parecer lobisomens ou ter a pele toda escamada, alguns são extremamente magros... mas eles são fisicamente mais fortes que os humanos. Apesar da cidade ser dominada por demônios, muitos demônios são escravos iguais vocês.

- Os íncubos e súcubos são mais parecidos com humanos e normalmente são até bem atraentes, são os mais poderosos, eles que mandam na cidade e quase todo íncubo e súcubo tem asas. Seus donos(as) e até seus personagens podem ser íncubos ou súcubos ou podem ser demônios normais. Caso seu personagem tenha asas, o(a) dono(a) de vocês terá tomado providências para que vocês não tenham aprendido voar (mantido amarrado, com pesos nas pernas ou mesmo cortado parte das asas) no futuro elas voltarão ao normal e vocês aprenderão voar, mas não no começo.

- Cada um pode escolher como seria seu ou sua dona, mas ele(a) tem que ser um demônio (independente da raça demoníaca), nem todos vocês sofrem violências extremas (embora seja bem provável) e talvez até gostem um pouco de seus donos, mas eles não vão acompanhar vocês na tarefa de ir buscar água.

- Vocês sabem que alguns poucos demônios tem poderes mágicos fortes, até já viram em ação, mas são muito poucos, e entre os escravos, se houvesse sequer a suspeita de um potencial mágico, era morto rapidamente.

- O único deus que vocês conhecem é Ades, deus da morte. Vocês podem ser ateus ou cultuar este deus, embora não tenham muito motivo para isto, mas talvez vejam a morte como uma esperança de algo melhor. Quando conhecerem outros deuses poderão mudar isto na ficha. Se acharem uma desculpa boa, o dono(a) de seu personagem pode ser secretamente seguidor do deus do fogo (Piro) e lhe falou algo sobre este outro deus, mas é claro que você precisa manter segredo disto.

- Dentro da prisão só se fala o idioma dos demônios (língua moloke) e é a que vocês sabem falar. Mas alguns jogadores pode inventar uma desculpa para falar um segundo idioma, p.ex.: você trabalhava no templo ou biblioteca do seu senhor(a) e ele resolveu ensinar o idioma para facilitar algumas de suas tarefas, ou você viveu junto com outro escravo que falava este idioma e lhe ensinou em segredo, ou até seu senhor(a) tinha algum POUCO de afeto por você e ensinou, ou qualquer outra coisa que pensar. Este segundo idioma pode ser Esperanto, tareno, traarnak ou sella. Seria bom que pelo menos um pensasse numa desculpa pra isto.

REGRAS DA MESA:

Para fazer a ficha da primeira fase é simples:

Características pessoais: Nome (com ou sem sobrenome), idade (12 a 19), raça, características físicas (cor de olhos, pele e cabelos, peso, altura, e qualquer outra coisa que destaque, como marcas, estilo de cabelo ou bigode, mamas muito grandes, algumas característica não-humana...)

História: se quiser pode ser bem resumida, mas falem um pouco sobre sua principal função como escravo (trabalhos braçais, domésticos, escravos sexuais, ajudavam no templo...), se seu dono é importante na cidade ou um demônio mediano, se você chegou a conhecer seus pais (a maioria dos escravos só sabe quem é a mãe e muitos nem isto) ou interagir com outros escravos e se tem alguma habilidade específica, vale qualquer coisa que consiga dar desculpa pra saber.

Vocês não têm nenhum poder mágico ainda, mas depois que saírem da cidade, cada personagem de vocês será atingido por um, dois ou três raios mágicos que futuramente lhes darão poderes, vocês devem escolher também o número e as cores dos raios. As cores são branco, verde, azul, vermelho e preto que representam os elementos ar, terra, água, fogo e magia negra. Podem escolher qualquer combinação, independente de achar que os elementos combinam ou não. Quanto mais cores escolher, mais truques desenvolverá no futuro, PORÉM vai demorar mais pra desenvolver todos os elementos que quem escolher menos.
avatar
Leomar
Jogador
Jogador

Mensagens : 19
Data de inscrição : 26/05/2015
Idade : 38
Localização : Uberlândia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Bastet em Qui Maio 28, 2015 10:43 pm

Vou jogar é claro, só deixa eu pegar minha personagem em outro canto se ela ainda existir 

Bastet
Narrador
Narrador

Mensagens : 701
Data de inscrição : 08/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Bastet em Qui Maio 28, 2015 10:49 pm


Ficha antiga, sim sou muito safada e vou continuar com a minha criança:


Nome: Izar 
Raça: Hibrido 
Idade: 12
Sexo: Feminino
Altura: 1,55
Peso: 53
Idioma: Moloke

Características físicas:
Uma garota jovem de pele caucasiana, cabelos negros compridos o usa sempre preso e raramente solto, olhos em uma tonalidade azul única, corpo franzino e delicado, não muito chamativo (afinal ela é apenas uma criança seu tarado pervertido), não possuindo muita força física que é compensada pela agilidade e flexibilidade corporal, possui uma maturidade fora do comum para uma criança de sua idade em situações de estremo estresse tanto física quanto psicológico, fala pouco só o necessário e quando questionada sobre algo que vale a pena dar uma resposta, no mais permanecera calada.  Roupas da imagem. (Quando manifestar as cores/raios seu olho esquerdo vai manifestar uma incandescente chama azul independente do elemento usado ou vermelha quando perde o controle da situação entrando num modo freneticamente destrutiva “Que se dane tudo”) 
 
Raios:  Azul, Verde, vermelho 

Historia:
Izar como é chamada afinal escrava não tem nome e muito menos sobrenome, na verdade nem viva própria, se possui um nome isso já é uma grande coisa. Izar é o resultado de uma união forçada entre um demônio de casta desconhecida com uma infeliz humana seus nomes e passado são irrelevantes, quando nasceu foi vendida como escrava pela mãe. Desde cedo aceitou sua vida medíocre trabalhando como uma serviçal para uma casta de demônios de segundo nível em sua sociedade eram donos do comercio local, quando a família de seu mestre demônio entrou em desgraça ela foi vendida para outra família de demônios essa pertencia a uma casta guerreira,  agora com sete anos de idade sua vida não havia mudado em nada, seus dias continuavam difíceis com a fome e a comida escassa aprendeu que a carne de um humano e demônio era um ótimo substituto para a carne de ratos e pássaros que comia, Izar sempre foi ambiciosa sonhava um dia ter uma vida melhor do que levara ali, seu mestre vendo o brilho da ambição em seus olhos a treinou na arte do assassinato e destruição aos doze anos ela já sabia um estilo de luta ao qual se especializou e o manejo de espadas, não era muito eficiente com as demais armas onde tinha apenas o uso básico e não muito sutil para matar com elas.

Sabia ler e escrever somente o seu idioma e tem uma boa percepção em combate precisamente estudando os movimentos de seus inimigos, com o tempo que passou atuando como uma assassina obediente ao seu senhor sem questioná-lo em nada, nas mais diversas missões suicidas como uma peça descartável que ela realmente era. Seu treino a tornou uma criança madura e fria, sem expressão alguma, o medo, dor e compaixão foram deixados no passado para não voltar mais, claro ela ainda sentia a dor física só a suportava de maneira psicológica melhor, por fim somente seguia em frente como uma casca vazia seu dono a moldou de forma a apenas matar e sobreviver nada, além disso, ou fora deste principio.
Atributos
Pontos (9)
Bônus pela raça Hibrido
Total
Q.I               8
2

10
Força         12
0

12
Destreza     10
3

13
Percepção   9
2

11
Vitalidade  10
2
1
13
Sedução      2
0

2

PV12+2x13= 38
PM13+10=    23

Bastet
Narrador
Narrador

Mensagens : 701
Data de inscrição : 08/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Heilel em Sab Maio 30, 2015 10:37 am

Genial! xD Quer dizer que posso ser o escravo de uma succubus gostosona? E ainda por cima ela seria devota do deus suco de soja Ades? Laughing

Verei aqui na minha "agenda" de jogos se tenho espaço para mais um. Realmente é uma boa proposta, muito parecida com uma de Fallout que montei uma vez.

_________________
Chega um tempo em que a operação da máquina torna-se tão odiosa, faz tão mal ao coração, que você não pode fazer parte disso. É impossível pensar em fazer parte disso. Então, é preciso jogar seus corpos contra as engrenagens, contra os mecanismos, contra as manivelas, contra todo o aparato. E é preciso fazê-lo parar.
Mario Savio

avatar
Heilel
Moderador
Moderador

Mensagens : 501
Data de inscrição : 08/03/2015
Idade : 22
Localização : Dentro de você.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Leomar em Sab Jun 06, 2015 10:32 am

Ai pessoal, faltando um então, vamos lá galera, a Bastet tá até soltando bolinhas de pelo de vontade de começar logo.

Faz seu olhar de gatinha pra animar o pessoal, minha deusa.

avatar
Leomar
Jogador
Jogador

Mensagens : 19
Data de inscrição : 26/05/2015
Idade : 38
Localização : Uberlândia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Bastet em Sab Jun 06, 2015 11:58 am

Vou trazer mais gente para jogar como prometido.

Bastet
Narrador
Narrador

Mensagens : 701
Data de inscrição : 08/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Heilel em Sab Jun 06, 2015 8:37 pm

Se eu pegar água e ar, consigo gelo?

_________________
Chega um tempo em que a operação da máquina torna-se tão odiosa, faz tão mal ao coração, que você não pode fazer parte disso. É impossível pensar em fazer parte disso. Então, é preciso jogar seus corpos contra as engrenagens, contra os mecanismos, contra as manivelas, contra todo o aparato. E é preciso fazê-lo parar.
Mario Savio

avatar
Heilel
Moderador
Moderador

Mensagens : 501
Data de inscrição : 08/03/2015
Idade : 22
Localização : Dentro de você.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Leomar em Dom Jun 07, 2015 12:18 am

Vai precisar de muito treino, mas só com água já pega gelo. Água e ar serão os dois elementos com maiores gamas de magias defensivas e de cura e a água ainda tem um ataque razoável. É uma combinação interessante. Se bem que na verdade todas elas são.
avatar
Leomar
Jogador
Jogador

Mensagens : 19
Data de inscrição : 26/05/2015
Idade : 38
Localização : Uberlândia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Heilel em Dom Jun 07, 2015 2:53 am

Blz. Eu acho que vou criar uma escrava chamada Rosicleide.



Laughing Laughing Laughing (Mentira, vou criar algo mais sério)

_________________
Chega um tempo em que a operação da máquina torna-se tão odiosa, faz tão mal ao coração, que você não pode fazer parte disso. É impossível pensar em fazer parte disso. Então, é preciso jogar seus corpos contra as engrenagens, contra os mecanismos, contra as manivelas, contra todo o aparato. E é preciso fazê-lo parar.
Mario Savio

avatar
Heilel
Moderador
Moderador

Mensagens : 501
Data de inscrição : 08/03/2015
Idade : 22
Localização : Dentro de você.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Heilel em Ter Jun 09, 2015 12:00 am

É... Izanami nos deixou na mão. Mas não desista deste jogo, cedo ou tarde conseguiremos os jogadores de que precisa.

_________________
Chega um tempo em que a operação da máquina torna-se tão odiosa, faz tão mal ao coração, que você não pode fazer parte disso. É impossível pensar em fazer parte disso. Então, é preciso jogar seus corpos contra as engrenagens, contra os mecanismos, contra as manivelas, contra todo o aparato. E é preciso fazê-lo parar.
Mario Savio

avatar
Heilel
Moderador
Moderador

Mensagens : 501
Data de inscrição : 08/03/2015
Idade : 22
Localização : Dentro de você.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Leomar em Ter Jun 09, 2015 6:24 am

no aguardo
avatar
Leomar
Jogador
Jogador

Mensagens : 19
Data de inscrição : 26/05/2015
Idade : 38
Localização : Uberlândia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Leomar em Qui Jun 11, 2015 2:15 pm

Parece que aqui não vai rolar Sad então estou levando a proposta pra cá:

http://www.falerpg.com.br/forum/index.php?topic=5051.0
avatar
Leomar
Jogador
Jogador

Mensagens : 19
Data de inscrição : 26/05/2015
Idade : 38
Localização : Uberlândia

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: Saindo do Inferno (sistema próprio)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum